topo

Novo Guia Alimentar para a População Brasileira

Saiu em novembro o novo guia alimentar para a população brasileira do Ministério da Saúde.
 
Nesta nova edição, o guia deixa de lado a pirâmide alimentar e trabalha com a alimentação com base nos alimentos frescos como as frutas, carnes, legumes e os alimentos minimamente processados como o arroz, feijão e frutas secas, e pede para evitar os ultraprocessados (que são os alimentos industrializados).
                                           
O objetivo da nova edição do guia alimentar é de informar e conscientizar a população para a importância da alimentação saudável, promovendo a saúde e consequentemente, prevenindo doenças.
 
 
O novo guia informa, em linguagem acessível, que devemos comer comida de verdade, e mostra o que devemos comer, a importância de preparar mais as refeições (coisa que nos dias de hoje está cada vez mais raro. ada vez mais as pessoas preferenm consumir alimentos fora de casa, muitas vezes optam por fast foods, em decorrência de uma vida corrida, cheia de compromissos e sem tempo), trazendo também formas de enfrentar essa situação corriqueira de vida corrida e sem tempo para se dedicar ao ato de preparar a própria comida!

Segundo o Ministério da Saúde:

“O Guia Alimentar para a População Brasileira apresenta um
conjunto de informações e recomendações sobre alimentação

que objetivam promover a saúde de pessoas, famílias e
comunidades e da sociedade brasileira como um todo, hoje e
no futuro. Ele substitui a versão anterior, publicada em 2006.
 
Este guia é para todos os brasileiros. Alguns destes serão
trabalhadores cujo ofício envolve a promoção da saúde
da população, incluindo profissionais da saúde, agentes
comunitários, educadores, formadores de recursos humanos
e outros. Esses trabalhadores serão fundamentais para a
ampla divulgação deste material e para que o conteúdo seja
compreendido por todos, incluídas as pessoas que tenham
 
Almeja-se que este guia seja utilizado nas casas das pessoas,
nas unidades de saúde, nas escolas e em todo e qualquer espaço
onde atividades de promoção da saúde tenham lugar, como
centros comunitários, centros de referência de assistência

social, sindicatos, centros de formação de trabalhadores e
sedes de movimentos sociais.”

Vale a pena conferir o novo guia e refletir sobre a nossa alimentação, que esta cada dia mais processada e cada vez menos natural!

Confira a versão digital do guia: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira.pdf

Hanna Vita

Deixe um comentário